Mercado está menos otimista

Depois de aumentos consecutivos ao longo dos últimos meses, o Índice de Expectativas do Mercado Imobiliário de Porto Alegre, em novembro, apresentou um recuo de 4,6%, passando de 112,1 pontos para 107,1 pontos, ou seja, ainda acima da linha de estabilidade da pesquisa. O índice que exibiu maior contração foi o do Mercado Atual que recuou 12,5% em relação a outubro, ficando em 83,7 pontos. O Índice de Curto Prazo, que capta as expectativas para os próximos seis meses, contraiu 3,2% frente à última pesquisa. Já o Índice de Médio Prazo, que mede as expectativas para um prazo de 12 meses, ficou praticamente estável, variando 0,1% em relação ao resultado do mês anterior.

É importante destacar que os resultados da referida pesquisa estão em consonância com os resultados das principais pesquisas de expectativas realizadas no país, visto que praticamente todos apresentaram contração no último mês. O Índice de Confiança da Construção (ICST), da Fundação Getúlio Vargas, recuou 2,3 pontos, após quatro altas consecutivas. Da mesma forma, o Índice de Confiança do Empresário Industrial (ICEI), calculado pela Confederação Nacional da Indústria (CNI), que vinha em trajetória ascendente desde abril, apresentou leve em redução em outubro e novembro e em dezembro recuou de forma mais significativa, retornando para patamar abaixo da linha de estabilidade da pesquisa.

O Índice de Expectativas do Mercado Imobiliário de Porto Alegre é elaborado pela Alphaplan Inteligência, que conta com a colaboração do Sinduscon-RS, do Conselho Regional de Corretores de Imóveis (CRECI-RS) e Rede Gaúcha de Imóveis. Em agosto de 2015, início do estudo, a medição registrou 84 pontos, sendo que o pior resultado foi registrado em janeiro deste ano (74,6 pontos).

 

Leia Também

Deixe seu comentário