Crédito imobiliário atinge R$ 7,53 bilhões em outubro, o segundo melhor resultado do ano

Os financiamentos imobiliários com recursos das cadernetas do Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo (SBPE) atingiram R$ 7,53 bilhões em outubro, segundo maior resultado mensal desde maio de 2015, ou seja, dos últimos 54 meses. Sobre o mês anterior, houve recuo de 0,08%, mas crescimento de 33% comparado ao mesmo período do ano anterior.

Nos primeiros 10 meses de 2019, foram aplicados R$ 62,3 bilhões na aquisição e construção de imóveis com recursos do SBPE, elevação de 34% em relação a igual período de 2018.

Em 12 meses (novembro de 2018 a outubro de 2019), os empréstimos de R$ 73,2 bilhões para aquisição e construção de imóveis com recursos do SBPE asseguraram alta de 37,3% em relação ao apurado nos 12 meses anteriores.

Foram financiados, nas modalidades de aquisição e construção, 29,7 mil imóveis em outubro, 9,1% mais do que em setembro e 28,6% acima do registrado em outubro de 2018. Este foi o melhor resultado mensal desde maio de 2015.

Entre janeiro e outubro de 2019, os recursos do SBPE propiciaram a aquisição e a construção de 237,4 mil imóveis, alta de 28,2% em relação a igual período de 2018.

Nos últimos 12 meses, até outubro, foram financiadas a aquisição e a construção de 280,6 mil unidades, 31,6% mais do que nos 12 meses anteriores, quando 213,2 mil unidades foram objeto de financiamento bancário.

Poupança SBPE: Captação Líquida

Em outubro, a captação líquida da poupança SBPE ficou negativa em R$ 351 milhões, confirmando a prevalência, desde 1994, de resultados negativos em 62% dos meses de outubro. Mas foi o menor resultado negativo dos últimos cinco anos para um mês de outubro.

No acumulado de janeiro e outubro de 2019, a poupança SBPE apresentou volume de saques superior ao de depósitos, resultando em captação líquida negativa de R$ 4,3 bilhões.

Em decorrência do crédito de rendimentos dos depósitos de poupança, o saldo das cadernetas continuou crescendo e atingiu, em outubro, R$ 636,8 bilhões, alta de 6,2% comparativamente a igual período do ano passado.  Acesse a íntegra do release

Leia Também

Deixe seu comentário