Pesquisa demonstra reação da construção civil gaúcha

Dos quatro segmentos da indústria, três apresentaram retração no terceiro trimestre de 2019. A construção foi o único segmento que exibiu crescimento no período (2,2%), embora menor que o observado no Brasil, de 4,4%.

A indústria extrativa, apesar de apresentar reduzida participação no Estado, apresentou queda de 8,7%, contrastando com o resultado positivo registrado no País (4,0%), que foi influenciado pelo crescimento das atividades de extração de petróleo e gás. O segmento de eletricidade e gás, água, esgoto e limpeza urbana caiu 3,2%.

A indústria de transformação apresentou variação negativa de 2,1%, mais intensa que a registrada no País (-0,5%) (Tabela 2). Das 14 atividades da indústria de transformação, nove apresentaram crescimento negativo no trimestre (Tabela 3). Entre as atividades que mais contribuíram para o desempenho negativo, destacam-se as quedas nas produções de máquinas e equipamentos (-7,5%), produtos químicos (-7,0%), produtos de borracha e de material plástico (-8,7%) e produtos alimentícios.

O resultado do PIB foi divulgado na manhã desta quarta-feira (11/12) pelo Departamento de Economia e Estatística (DEE) /Secretaria de Planejamento, Orçamento e Gestão (Seplag ).

Saiba mais!

Leia Também

Deixe seu comentário