Prefeitura lança programa de incentivo a empresas de base tecnológica

O Instituto Caldeiras, no bairro Navegantes – 4° Distrito, serviu de cenário para o lançamento do programa de inovação da prefeitura, o Creative, que conta com a participação das secretarias municipais de Desenvolvimento Econômico e Turismo, da Fazenda e do Gabinete de Inovação. No evento no dia 4 de fevereiro, o prefeito em exercício, Ricardo Gomes, assinou o Projeto de Lei Complementar do Executivo (PLCE) que institui o Creative e será protocolado na Câmara Municipal  para início da tramitação.

“Queremos fomentar o desenvolvimento de empresas de base tecnológica e instituições de ciência e tecnologia, além de difundir a cultura do conhecimento e inovação de setores estratégicos de alta tecnologia no Município de Porto Alegre. Este é também um incentivo para a cultura e ciência, visto que permite ampliar o debate da inovação e também aproximá-lo da sociedade” – Prefeito em exercício, Ricardo Gomes.

De acordo com o secretário municipal da Fazenda, Rodrigo Fantinel, “para a atração de empresas e geração de emprego e renda, serão reduzidas para 2% as alíquotas de ISS. O benefício será disponibilizado para as empresas que obtiverem enquadramento e aprovação de seus projetos, mediante certificação, junto ao programa Creative”.

Já para o secretário municipal de Inovação, Fernando Mattos, o fortalecimento das empresas de base tecnológica, de pesquisa, desenvolvimento e ciência de dados é o pilar para a exponencialidade dos negócios. “Para atrair e fortalecer as empresas dessa natureza, são necessárias ações neste sentido”, enfatizou.

Os setores considerados estratégicos de alta tecnologia são: fabricação e desenvolvimento em sistemas de telecomunicações, fabricação de equipamentos e serviços de informática, pesquisa e desenvolvimento tecnológico, design em sistemas de tecnologia, laboratórios de ensaios e testes de qualidade, instrumentos de precisão e de automação industrial, biotecnologia, nanotecnologia, novos materiais e tecnologias em saúde e em meio ambiente.

Outros setores produtivos também serão abrangidos quando seus produtos ou serviços forem baseados em atividades tecnológicas inovadoras. (Fonte: PMPA/Foto:Mateus Raugust)

Leia Também

Deixe seu comentário