Em cinco anos, canteiros de obras reduzem em 55% acidentes de trabalho

Erguer edifícios, armar pontes ou pavimentar rodovias são atividades importantes social e economicamente para um país e exigem cuidados específicos com os profissionais que nelas atuam. Felizmente, o Brasil reduziu em 55% o número de acidentes laborais nos canteiros de obras entre 2012 e 2017, economizou R$ 31 milhões em procedimentos hospitalares na rede pública em 2017 e a indústria da construção tem perspectivas para avançar no fomento da qualidade de vida do trabalhador e na produtividade das empresas. Combate à informalidade, tecnologia e educação são aliados neste esforço.

Os dados constam no livro Segurança e Saúde na Indústria da Construção – Prevenção e Inovação, lançado na no dia 16 de abril, durante o V Encontro Nacional de Segurança e Saúde no Trabalho na Indústria da Construção, no Windsor Brasília Hotel, em Brasília. O evento, que tradicionalmente era realizado em outubro, passa agora a ser realizado no mês do Abril Verde.

Realizado pela Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC), por meio da sua Comissão de Política de Relações Trabalhistas (CPRT), com a correalização do Sesi Nacional, o encontro fortalece a discussão sobre o tema, dentro da ação estratégica da CBIC de disseminar a cultura de prevenção de acidentes, ao abordar quatro importantes temas: Indicadores em Segurança e Saúde no Trabalho, Segurança e Produtividade, Gestão de Segurança e Saúde no Trabalho e Inovações Tecnológicas.

Leia Também

Deixe seu comentário